Afinal, Bonito (MS) é caro?

Você já deve ter se perguntado, quanto custa viajar para Bonito?

Considerando o custo/ benefício dos passeios de Bonito (MS), o visitante sai muito satisfeito e concorda com os valores gastos no final da estada, sobretudo se ficar hospedado no Bonito Hostel, que é  super econômico.

Bonito oferece atrações ecológicas das mais variadas modalidades com preços que variam desde R$ 25,00 até R$ 220,00 por pessoa, de forma que cada um escolhe os passeios que cabem dentro do seu orçamento.

A maioria dos viajantes mochileiros retorna em outras oportunidades para realizar passeios que não fizeram da 1ª ou da 2ª vez, por falta de tempo ou dinheiro, mesmo porque Bonito é tão diferente, tem tantas opções de passeios que a maioria diz que voltará e realmente volta.

Muitos falam que Bonito não é um destino para visitar uma só vez, é um lugar para visitar sempre, assim como vem acontecendo nos 18 anos de vida do Bonito Hi Hostel, com turistas que já retornaram “N” vezes, como Maurício Soares” com 26 vezes e estrangeiros que já estiveram em Bonito por 2 a 4 vezes.

Algumas pessoas sempre perguntam se o turismo de Bonito é caro. Acontece que em Bonito o visitante pratica o “turismo ecológico sustentável” que em qualquer parte do mundo tem seus custos, como por exemplo, os projetos de manejo e capacidade de carga de cada atrativo, taxas mensais e anuais a serem pagas para os governos, contratação de profissionais das áreas específicas, como biólogos, ambientalistas e funcionários fixos. Tudo isso é necessário para a obtenção das famosas “Licenças Ambientais” e para preservar o meio ambiente, afinal, Bonito é um modelo internacional de Desenvolvimento Sustentável.

É preciso salientar que Bonito tem o turismo ecológico mais organizado do mundo, já ganhou prêmios de melhor destino de turismo ecológico do Brasil por 13 vezes consecutivas e um prêmio no exterior.  Manter toda essa organização e o meio ambiente tem um custo. Tal organização e prêmios são motivos de orgulho para todos nós brasileiros.

Não se pode comparar o turismo de Bonito com o turismo de litoral ou turismo de serra, como equivocadamente algumas pessoas fazem, pois são modalidades totalmente distintas. Além disso, nos passeios de Bonito é obrigatório o monitoramento por guias de turismo habilitados e formados pelo Ministério do Turismo especificamente para guiar nos atrativos de Bonito. Os passeios de flutuação fornecem todo o equipamento, como roupa de neoprene, máscara, tubo snorkel, botinha e tudo muito bem higienizado esterelizado para todos os tamanhos, inclusive para os obesos.

Sobre as atividades como rapel e mergulhos autônomos, não devem ser considerados como passeios, sim como esportes radicais, porque envolvem equipamentos especiais, esquipes especiais, número de visitantes bastante limitado por dia e acesso mais complicado, como é o caso do Abismo Anhumas. E esses tipos de atividades sempre tiveram preços altos em qualquer região do Brasil e do mundo.

Recentemente um sujeito que participou do reality show BBB, em uma conversa com uma moça em gravação falou muitas bobagens e mentiras a respeito do turismo ecológico de Bonito. A moça sabendo que ele é natural do Mato Grosso do Sul, perguntou a ele sobre Bonito e o sujeito soltou: “qualquer passeio é 500,00 conto; que só o Balneário Municipal é barato; que Bonito é só pra gringos; descem aviões da Holanda e Noruega; que ele estava debaixo de uma ponte com os pés na água do rio e apareceu um guarda falando que ele não podia ficar ali e mais etc e etc de besteiras.” Imagine, quem é o tipo de pessoa que viaja até Bonito para ficar embaixo de uma ponte ? Há a Polícia Ambiental e a Municipal que fiscalizam mesmo os invasores que depredam a natureza com lixo e destroem as margens e matas ciliares protetoras dos rio, além do perigo de afogamento e acidentes, porque em baixo da ponte não tem guarda-vidas, guias de turismo e equipamentos de segurança, etc. Sobre os “500 conto”, não existe passeios com preço de R$ 500,00, só na cabeça dele, os passeios variam entre R$ 30,00 e R$ 240,00, acima só os esportes radicias já relatados anteriormente, pois não são passeios. Sobre que é um destino só para “gringos”, é outra invenção, pois a maioria dos turistas é de brasileiros, estrangeiros não chegam a 10 % e não sabemos de nenhum avião de estrangeiros que tenha pousado no aeroporto de Bonito, isso é realidade no nordeste no Brasil.

Nós sempre recomendamos que o visitante faça planejamento da sua viagem a Bonito, enviamos todas as informações, preços dos passeios, transporte médio, valores das nossas diárias nas diversas opções de acomodações nos períodos de baixa e alta temporadas, a fim de que cada um tenha todos os subsídios para realizar curtir as maravilhas da natureza de Bonito e também, se puder aproveitar, conhecer o Pantanal com uma das nossas opções de passeios ecológicos econômicos.